Manda

sexta-feira, outubro 10, 2014

23 INVENÇÕES PARA TORNAR SUA VIDA MAIS LEGAL

Quantas vezes, ao se deparar com algum problema do cotidiano, você se perguntou se alguém havia pensado em uma solução  prática para resolvê-lo? Uma invenção inteligente pode salvar seu tempo, economizar espaço ou até mesmo facilitar alguma tarefa chata.
Mas quantas dessas soluções  já foram inventadas e você ainda nem faz ideia da existência delas? Algumas coisas podem te tirar do sufoco cotidiano como, por exemplo, poder recarregar a bateria do seu celular onde você estiver.
Então confira algumas das soluções inovadoras para resolver problemas comuns e sem perder a criatividade:

1 – Faca para manteiga aquecida

2 – Caixa térmica com carregador de celular, abridor de garrafas e liquidificador

3 – Limpar a escova de cabelo nunca foi tão simples

4 – Fogão para acampamento que usa o calor da queima de madeira para gerar energia elétrica utilizável via USB

5 – Abridor de garrafas que já recolhe a tampinha

invençoes-inteligentes-5 
Tuvie

6 – Essa proteção com silicone não te deixará queimar as mãos

7 – Com energia solar você pode iluminar sua barraca à noite

invençoes-inteligentes-7 
Wired

8 – Manter o seu sorvete seguro nunca foi tão fácil

9 – Com este abridor você só precisará de uma mão

10 – Para cobrir alimentos evitando que estrague rápido

11 – E para os desajeitados, taça de vinho em copo

 

12 – A tarefa de fatiar alguns alimentos agora está bem mais simples

invençoes-inteligentes-12 
Quora

13 – Com essa fechadura inteligente, você usa seu smartphone para destrancar a porta

14 – Uma pá genial que facilita a tarefa de limpar a vassoura

invençoes-inteligentes-14 
Quirky

15 – Baterias recarregáveis que facilmente recarregam seus gadgets  via USB

16 – Uma alça acolchoada para livrar seus dedos de possíveis machucados na hora de carregar compras

17 – Frigideira multitarefa

18 – Um marca-texto que lê o texto e o carrega para um computador

19 – Os dias de pia ou mesa bagunçada com cascas de alimentos estão contados

20 –  Uma garrafa d’água com compartimentos para guardar chaves e dinheiro

21 – Com essa ideia literalmente brilhante, você pode enxergar o vaso até mesmo no escuro (quero ver os homens continuarem errando o alvo!)

22 – Você pode ler e deixar suas mãos livres com este suporte de livro

invençoes-inteligentes-22 
Fancy

23 – Disfarce perfeito para carregar bebidas

quarta-feira, outubro 01, 2014

SENADORA QUER ISENTAR IGREJAS DE DIREITO AUTORAL POR MÚSICAS TOCADAS EM EVENTOS RELIGIOSOS


A senadora Gleisi Hoffmann é autora do projeto
A senadora Gleisi Hoffmann é autora do projeto
Rodrigo Baptista, na Agência Senado
O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) pode ser proibido de cobrar por execuções musicais em eventos religiosos, gratuitos e sem finalidade de lucro. É o que propõe um projeto de lei apresentado em 2011 pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), mas que ainda aguarda definição no Senado.
Criado em 1973, o Ecad é uma instituição privada que tem como missão recolher direitos autorais de execuções musicais e distribuí-los aos seus autores ou detentores legais da obra. A atuação do órgão foi alvo de uma CPI do Senado, que identificou irregularidades em seu funcionamento. A investigação promovida pelos senadores resultou na Lei 12.853, de agosto de 2013, que regulamentou a atividade do órgão.
De acordo com a proposta da senadora Gleisi Hoffmann, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 100/2011, essa lei seria alterada para isentar da arrecadação de direitos autorais a execução, por qualquer meio, de obras musicais ou literomusicais, em cultos, cerimônias ou eventos realizados por organizações religiosas.
- Entendemos que, desde que a representação ou execução pública da obra se dê no âmbito de evento destinado à manifestação religiosa e sem finalidade lucrativa, não há por que sujeitá-la a prévia autorização e, especialmente, à arrecadação de valores por parte do Ecad, tendo em vista que os responsáveis não auferirão nenhuma vantagem pecuniária e, portanto, não tirarão proveito econômico algum das obras utilizadas, não havendo, pois, ofensa aos direitos patrimoniais do autor – argumenta a senadora.
Não se trata de uma iniciativa isolada no Congresso. Outros projetos com objetivos semelhantes tramitam na Câmara dos Deputados, mas a mudança encontra resistência, o que talvez explique o fato de o projeto pouco ter avançado nesses três anos. Desde sua apresentação, o PLS está parado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde aguarda designação de relator.
Jurisprudência
A discussão gira em torno do direito fundamental à liberdade de culto, frente ao direito do autor. Os argumentos contrários apontam que a proposta seria inconstitucional por ferir o direito patrimonial dos autores. A questão, aliás, foi levantada há pouco mais de um ano, quando foi rejeitada uma emenda ao projeto que deu origem à Lei 12.853, de agosto de 2013. A emenda apresentada na Câmara isentaria de cobrança sobre o uso de obras musicais os eventos filantrópicos ou de utilidade pública.
Mas a senadora Gleisi Hoffmann observa que já existem decisões judiciais que admitem a restrição de direitos autorais, desde que isso não interfira na exploração normal da música ou prejudique injustificadamente o titular.
– Não há conflito entre a modificação legislativa aqui proposta e o inciso XXVII do art. 5º da Constituição, que assegura proteção ao direito autoral. O caso, a bem da verdade, é de harmonização de normas e princípios de status constitucional – justifica Gleisi, ressaltando que a Constituição assegura o livre exercício dos cultos religiosos.

Ctrl C: Pavablog

sexta-feira, setembro 12, 2014

PASTOR AGREDIDO NO DISTRITO FEDERAL

No DF, pastor é agredido por causa de assento de ônibus e perde o olho

Estado de saúde é grave; suspeito ocupava poltrona reservada pela vítima.
Homem iria acompanhar filho mais velho em desfile de 7 de Setembro.


O pastor Alessandro Veloso Pires, que foi agredido em ônibus a caminho do DF (Foto: Patrick Lucas Pires/Arquivo Pessoal) 
O pastor Alessandro Veloso Pires, que foi agredido
em ônibus a caminho do DF
(Foto: Patrick Lucas Pires/Arquivo Pessoal)
Um pastor de 40 anos perdeu o olho e parte de massa encefálica depois de ser golpeado com uma faca dentro de um ônibus interestadual que parou na rodoviária de Taguatinga, no Distrito Federal, no último domingo (7). Testemunhas dizem que o pastor, Alessandro Veloso Pires, foi atingido por um homem que se recusou a desocupar a poltrona reservada por ele. Pires está internado em estado grave no Hospital de Base. A Polícia Civil procura o suspeito.
O pastor saiu de Goiânia (GO) com os dois filhos mais novos, de 5 e 12 anos, para assistir ao primogênito desfilar pelo Exército nas celebrações da Independência. Ele havia reservado os assentos 38 e 40. Ao entrar no ônibus, encontrou um homem ocupando um deles.
"Meu pai falou que o cara podia ficar lá, que tinha outras poltronas vazias. Simplesmente isso, não teve diálogo, discussão, não teve nada", afirma Patrick Lucas Pires, militar e filho mais velho da vítima.
Ele deu vários golpes na cabeça do meu pai. Meu irmão de 12 anos, quando viu a cena, começou a gritar: 'para, não faz isso não, ele é meu pai'. Depois o cara fugiu."
Patrick Lucas Pires,
filho mais velho da vítima
De acordo com o rapaz, assim que o veículo estacionou em Taguatinga o homem se levantou e agrediu o pastor. Pires estava com o filho de 5 anos no colo, enquanto o outro ocupava a cadeira ao lado.
"[Foi] do nada", diz o militar. "Ele deu vários golpes na cabeça do meu pai. Meu irmão de 12 anos, quando viu a cena, começou a gritar: 'para, não faz isso não, ele é meu pai'. Depois o cara fugiu."
O pastor passou por cirurgia e corre risco de morte. Procurada pelo G1, a Secretaria de Saúde informou que não divulga informações sobre vítimas de crimes ou investigações policiais para preservar a segurança delas.
A reportagem também tentou contato com a Viação Goiânia por meio dos três telefones disponibilizados no site da empresa e por e-mail, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem. O caso é investigado como tentativa de homicídio pela 12ª Delegacia de Polícia.

CtrlC: G1

terça-feira, setembro 09, 2014

ISRAELA CLARO • ENTREVISTA EXCLUSIVA

Israela Claro passou como um cometa na música gospel. Lançou um Ep pela SomLivre e um clip, foi indicada ao falecido Trofeu Promessas #Rip e de repente quando menos se espera ela sumiu do mapa sendo só encontrada pelas redes sociais divando pelos EUA. 
E a gente se mandou atrás dessa menina com a voz marcante e tentamos descolar uma entrevista para que os fãs saibam o que realmente aconteceu.
Mais uma exclusiva pra vocês.
 
Blog do Mukamatrix – Você desistiu de verdade da carreira gospel?  

Israela Claro: Sim. Acho que a palavra certa não é nem desistir, é se assumir, no caso me assumir, mostrar o que realmente sou, já fazia um tempo que eu queria sair, eu estava esgotada de um universo do qual eu não fazia parte, do qual eu não concordava e que acima de tudo eu não podia ser eu mesma até que tomei a coragem e a decisão de finalmente sair. Eu cresci em igreja evangélica e num lar cristão e querendo ou não qnd vc nasce nesse meio e tem um dom as pessoas já querem te encaixar logo com aquele dom dentro da igreja, se vc fala bem 'tem que virar pastor', se canta bem 'tem que virar cantor gospel "adorador" e etc, é como se todo mundo quisesse te encaixar num fôrma redonda mesmo se vc for quadrado(o que era o meu caso)..mas espere aí..e se eu não quiser entrar nessa fôrma? Comecei a me perguntar e a questionar a Deus tb e foi quando cheguei a conclusão que o dom e a vida que Deus me deu é sim pra glorificar a Ele mas que tb posso trabalhar serio com meu talento, assim como um médico, um empresário, um engenheiro, eu tb posso ser uma artista e fazer arte sem ter nada relacionado com religião até pq o mercado religioso gospel é mt problemático, as pessoas(não todas, mas a grande maioria) são insuportavelmente religiosas e intrometidas na sua vida com Deus e além do mais é um mercado machista tb e sem falar no lado musical que é o pior mas nem quero entrar em detalhes...pra resumir, pelo que aprendi até aqui a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável e quando eu estava no meio gospel nada batia com as qualidades da vontade de Deus e nem com a minha vontade, percebi que eu estava vivendo uma hipocrisia e isso eu não engulo, então fui lá e tomei minha decisão com mt consciência e certeza.
Quero deixar claro q minha experiência e vida não tem a ver com a dos outros cantores gospel, pra muitos deles aquilo ali pode e deve ser a boa, perfeita e agradável vontade de Deus, o que não era pra mim, mas é como dizem: Cada um no seu chamado.



Blog do Mukamatrix – O que seu pai achou da sua decisão?
 

Israela Claro: Haha ele não gostou muito ne! como era de se imaginar, meu pai ta nesse meio a mais tempo do que eu existo então era o sonho dele, mt mais do que meu, que eu fosse uma grande cantora evangélica e blá blá mas esse não era meu sonho, eu disse a ele que eu não tava feliz ali, que eu não podia ser a artista que queria ser e que nasci pra ser, pelo contrário, eu só me sentia sufocada nesse meio, ele ainda não se contenta mt não mas hj me entende mais e quer que eu seja feliz na minha profissão afinal ele me ama ne rs. É importante ressaltar que não tenho nada contra o mercado e os cantores evangélicos, apenas vejo e sei que não é pra mim e nunca foi, o tipo de artista que quero ser não se encaixa com o mercado e público gospel e eu não vejo nada errado nisso, cada um tem o direto de tomar o rumo que quiser pra sua carreira seja em qualquer área ou profissão, eu acabei sendo lançada nesse mercado de uma forma precipitada, eu queria mostrar minha arte pra td mundo de qlqr forma, hj vejo que foi uma grande precipitação pq tenho que ouvir fãs decepcionados com minha decisão e mt fofoca ruim correndo por aí...

Blog do Mukamatrix – Como foi sua formação musical? Você, claro que teve a influência do seu pai, mas o estilo e o jeito de cantar não tem muito a ver nem com o estilo dele, nem com a maior parte das cantoras gospel brasileiras que estacionaram nas canções melodramáticas dos anos 80. A sua paixão é a Black music?
 

Israela Claro: Eu cresci num lar completamente musical, meu pai foi minha maior escola querendo ou não. Com 10-11 anos eu cantava e dançava o show inteiro da Christina Aguilera, imitava a Britney Spears(hahahaha que vergonha) ,tentava alcançar as notas agudas da Mariah e Whitney Houston e já achava a Beyonce maravilhosa no Destiny's Child haha..sempre gostei de altas performances sabe? Essa coisa musical e teatral ao mesmo tempo, eu ficava na frente do espelho fazendo isso o tempo todo, mas tinha muito vergonha de fazer na frente das pessoas rs, no entanto hj isso mudou, mas uma coisa era certa, eu nunca me imaginava como uma cantora gospel, apenas me visualizava como uma boa cantora.
Eu tb ouvia música evangélica, lembro que qnd eu era criança eu amava Fernanda Brum e o Voices haha. Minha paixão é sim o R&B/Soul/Hip-Hop, estilos que praticamente não existem no Brasil, mas essa é a minha veia e eu tentava o máximo representar isso no Brasil mas as gravadoras e seus 'sabichões' sempre querendo me barrar afinal não era 'vendável nem popular'.
 
Blog do Mukamatrix – Ok, você deve estar sabendo que seu nome está sendo envolvido em uma certa polêmica por conta da postagem de um blog que publicou umas fotos suas.  O que você tem a falar a respeito. Parece que o pessoal tá de olho na sua vida pessoal e não gostou muito de ver você, digamos, à vontade, divando em Hollywood.
 
Israela Claro: É fiquei sabendo rs..só sei que qnd minha mãe me mandou aquilo eu ria muuuuuuito quando lia kkkkk..era tanta besteira escrita que eu me senti uma celebridade de Hollywood qnd inventam aquelas mentiras escabrosas e ridículas sobre eles só pra vender revista sabe? Kk foi hilário.
Uma coisa é certa, eu sou assumida..sempre gostei de moda, de maquiagem, de estilo..e eu vivo essas coisas no meu dia a dia, todo mundo q me segue sabe disso e não escondo nem nunca escondi de ngm meu jeito de ser, se eles se incomodam e acham isso errado é só dar unfollow haha.


Blog do Mukamatrix – Você ainda quer que seus fãs brasileiros continuem seguindo você nas redes sociais ou você está em outra vibe agora?
 
 
Israela Claro: Sinceramente, queria q tds eles tivessem uma mente aberta pra compreender o lado profissional sem envolver o religioso mas como sei que a grande maioria deles não vai entender e já estou bem acostumada com críticas nas minhas redes sociais eu fico tranqüila, quem gostar de mim de verdade vai continuar me seguindo e acompanhando meu trabalho..eu amo o carinho que recebo e espero que me compreendam mas no caso de não haver compreensão eu prefiro que parem de me acompanhar e seguir pq de fato estou em outra vibe agora.
 
 
Blog do Mukamatrix –  O que você acha do atual cenário música gospel brasileira?
 
Israela Claro: Eu acho triste, triste pelas letras, triste pela musicalidade pobre e triste pela mentalidade do povo, sem mais. Rs.
Mas dou um salve a galera nova que vem com uma roupagem diferente e se arrisca a ser bom e refinado num meio onde isso não compensa mt.
Sem falar no meu pai que é o maior representante dessa geração de quem faz a diferença em tds os sentidos. 

Blog do Mukamatrix – Que bandas e cantores você curte? Parece que Oficina G3 você não curte mais né?
 
Israela Claro: Eu acho que não ouço nada nacional,     ouço bastante Beyonce, Jojo, Ariana Grande, Christina Aguilera, Tori Kelly, Alicia Keys, Drake, Justin Timberlake..e tudo que surge de novo e ta tocando na rádio to sempre por dentro.
Olha..nunca fui de curtir rock rs
 
 
Blog do Mukamatrix – Quais seus planos agora em relação a sua carreira?
 

Israela Claro: Agora to em Hollywood, to crescendo e aprendendo com os melhores do mundo, tenho cantado em eventos incríveis aqui e no momento estou gravando um projeto novo com produtores daqui mas não quero falar muito, vou deixar pra me expressar mais quando tudo estiver pronto e mais encaminhado, mas podem esperar coisa de muita qualidade afinal..this is Hollywood haha :) 
Amo a Deus, sou cristã e sempre serei, apesar de toda a religiosidade e bitolação do evangelho no Brasil, meus pais me criaram com raízes e bases lindas do cristianismo, graças a Deus minha família nunca foi religiosa, eu fiz o Centro de Treinamento Bíblico Rhema e pude conhecer como nunca a graça, a justiça e o amor de Deus então diante de todo esse conhecimento que adquiri ao longo da minha vida não quero nunca largar o amor e os princípios de Deus e tb não abro mão de cultuar e ir a igreja sempre.
A única coisa que mudou é que não canto mais música religiosa, eu canto música e faço arte e to bem feliz assim.
 
P.s. O Blog agradece a disponibilidade da Israela e deseja que mesmo não estando no segmento gospel ela leve o Reino na voz por onde quer que for.

 


Related Posts with Thumbnails